É preciso evoluir…


É sabido que o ser humano como ser sociável necessita interagir com outras pessoas. Viver com as pessoas com quem se tem afinidade transmite uma sensação de companheirismo, cumplicidade e proteção.

As pessoas possuem tendência natural de formar grupos/panelas/turma/tribo, seja lá o que for, desde os primórdios: herança dos Australopithecus (primeiros macacos).

Estudos psicológicos a cerca do comportamento humano comprovaram que isto acontece devido à falta de imaturidade e necessidade de se defender. Quando alguém não tem capacidade de resolver seus próprios problemas e se sente ameaçada por outras, se junta como a um bando de macacos com o intuito de se proteger, de unir forças para se conseguir algo, de buscar pessoas que possam manipular e ser manipuladas em prol do seu bem comum.

É obvio que em alguns casos, é possível que exista de verdade afinidade com uma ou outra pessoa que possa virar anizade. Mas sendo realista? Até para isso existe prazo de validade.

Exemplo prático? Faça uma análise e responda para si mesmo:

1- Quando você era criança quantos amigos você tinha na sua rua e quantos deles você tem hoje?

2- Quando você fazia o colegial quantos amigos você tinha na sua sala e quantos deles você tem hoje?

3- Relacione todas as empresas que você já trabalhou, todas com quem você se relacionou e enumere quantas delas fazem parte da sua rede de contatos hoje.

4- Não vamos longe, no seu ambiente familiar, relacione todos os parentes próximos (de 1º grau) e verifique quantos deles se fazem presentes na sua vida.  

Conforme visto, encontramos grupos em todas as fases da vida. Porém nenhum deles é mais prejudicial dos que os grupos formados no ambiente de trabalho.

Fechar-se em pequenos grupos pode ser visto como algo negativo, principalmente quando o grupinho passa a apresentar atitudes que demonstram hostilidade, desrespeito e preconceito em relação aos que estão de fora.

Este tipo de comportamento gera dependência, fofoca, prejudica o ambiente organizacional, o desenvolvimento individual e a produtividade no trabalho. Além de que, nunca se sabe se você será a próxima vítima. É só uma questão de contrariar o grupo para isso acontecer. Quando existe uma vítima atingida dentro do próprio grupo ou até mesmo externamente (no caso de ser demitida pela empresa), o grupo inteiro se desestabiliza.

A participação nas panelinhas pode ser um passo em falso para qualquer profissional. De acordo com o professor Moacir Carlos Sampaio Silva, da área de psicologia social das organizações do Instituto Sedes Sapientiae, “Dificilmente os integrantes de uma ‘panela’ são vistos como profissionais diferenciados ou de alto nível de desempenho”, diz.

É preciso evoluir. O ideal é cultivar a independência e neutralidade.

“Depois que aprendi a pensar por mim mesma, nunca mais pensei igual aos outros.” Clarisse Lispector 

.

Anúncios
Publicado em Comportamento, Trabalho | Marcado com , , , , , | 1 Comentário


 

.

Publicado em Vontade do dia | Deixe um comentário

Picadeiro de vida…


Cabe a nós decidirmos qual é o papel que exerceremos no picadeiro: um ilusionista, um malabarista, um palhaço, um trapezista ou ainda um domador de animais.

Deus nos deu o livre arbítrio e é com ele que iremos evoluir ou estacionar ou até mesmo, quem sabe, regredir. A opção é nossa. Responsabilizar os outros pelos nossos insucessos é buscarmos lama no deserto.

Posso ser um palhaço e fazer as pessoas rirem. Seria interessante para a sociedade e útil para meus amigos, nada mais faria do que produzir graça. Várias vezes nos comportamos como verdadeiros palhaços de picadeiro e achamos que as pessoas não percebem que nossa conduta é inadequada e inconveniente com o momento que estamos vivendo e da forma como estamos nos comportando.

Posso ser um ilusionista e correr os riscos de acreditar nas minhas próprias ilusões, deixando assim de entender e aceitar a vida como ela é. Viver de ilusões é a maneira mais fácil de nunca conseguirmos entender o que realmente acontece à nossa volta. Vivemos longe da realidade e distante da verdade.

Posso ser um malabarista e criar minhas próprias dificuldades e aprender com elas. O malabarismo nos ajuda a vencermos o nosso dia-a-dia e a descobrirmos nossas verdadeiras virtudes.

Posso ser um trapezista e administrar as minhas inseguranças da melhor maneira que a vida pode proporcionar. Quando mudo de um trapézio para o outro estou solto no ar, preso apenas à minha mente e aprendo que em toda mudança há incerteza.

Mudar é quebrarmos o maior paradigma de nossa existência: nosso conforto e nossa tranqüilidade. Mudar é entender a lei da evolução.

Posso ser um domador e finalmente domar a fera da insegurança e da incerteza que vive dentro de mim. Combater os dois animais que habitam em meu ser: Um lobo e um cordeiro. Viverá aquele que eu alimentar com os meus pensamentos.

Este é o meu circo, pois posso ser o que quiser. Cabe a mim decidir o que serei. Aprendo a todo instante que é preciso mudar sempre, dependendo da circunstância e dependendo da necessidade. Somos o que alimentamos em nossos pensamentos, pois vivemos conforme o “circo que montamos”.

.

Publicado em Belas mensagens, Comportamento | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Coração partido…


Às vezes as pessoas que amamos nos magoam, e nada podemos fazer, senão continuar a jornada com o coração machucado.
Falta esperança, mas seguimos recuperando muito lentamente a ferida tão dolorosa.
Perdemos nossa fé, até redescobrirmos que precisamos acreditar, tanto quanto precisamos respirar para existir.
Estamos sem rumo porque alguém entrou em nossa vida e se tornou nosso destino.
Estamos no meio de centenas de pessoas e a solidão aperta nosso coração pela falta de uma única pessoa.
Descobrimos que a pessoa que pensávamos que conhecíamos com  todos os seus defeitos, todas as suas manias, suas qualidades e até as suas esquisitices se mostra muito diferente do que é e disposta a nos decepcionar sem medo do que isso possa a causar.
Ás vezes, fazer escolhas é difícil, mas é necessário. Tenha sempre em mente que nem sempre vale à pena tentar salvar um relacionamento. Manter um grande amor pode ter um preço muito alto se esse sentimento não for recíproco.
Em algum momento o amor irá nos abandonar e o sofrimento será ainda mais intenso do que teria sido no passado.
Então, não exageremos no sofrimento, pois já sabíamos aonde iríamos chegar.
Um coração partido dura o tempo que nós desejamos que ele dure. E ele lastimará por este tempo que permitirmos.
Às vezes a dor nos faz chorar, nos faz sofrer, nos faz querer parar de viver.
A tristeza pode ser intensa, mas jamais será e nem pode ser eterna.
Coração ferido e machucado não ama a si mesmo e não consegue amar mais ninguém.
Esperar é dar uma chance à vida para que ela coloque a pessoa certa em seu caminho.
Assim, não deixe de acreditar no amor, mas certifique-se de estar entregando seu coração para alguém que dê valor aos mesmos sentimentos que você.
A felicidade pode até demorar a voltar, mas o importante é que ela venha para ficar e não esteja apenas de passagem…
 .

Publicado em Belas mensagens, Comportamento | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Só rezo (Nx Zero)


Quando não tenho mais pra onde ir
E no meu céu não tem mais estrelas
Aonde foi parar a coragem?
Tô cansado, mas não desisto

Mas posso ver uma luz lá no fim
Será que alguém ainda olha por mim?
Não me julgue por não ser igual
Carrego a verdade aqui no olhar, no olhar

Eu só rezo pra ficar bem
Eu sei que vai
Acredito que vai ficar tudo bem

Só rezo pra ficar bem
Eu sei que vai
Acredito que vai ficar tudo bem

Só Deus sabe o quanto eu corri
E o que fiz pra chegar aqui
Esse mundo não é mais meu
Não me rendo nem me entrego

Mas posso ver uma luz lá no fim
Será que alguém ainda olha por mim?
Não me julgue por não ser igual
Carrego a verdade aqui no olhar, no olhar

Eu só rezo pra ficar bem
Eu sei que vai
Acredito que vai ficar tudo bem

Só rezo pra ficar bem
Eu sei que vai
Acredito que vai ficar tudo bem

Só quero ser o que eu sou
Só quero não ter que mentir
Pois ainda não encontrei
O que eu procuro

Só quero ser o que eu sou
Só quero não ter que mentir
Pois ainda não encontrei
Ainda não encontrei

Eu só rezo pra ficar bem
Rezo pra ficar bem
Rezo pra ficar bem
Pra ficar bem

.

Publicado em Músicas | Marcado com , | Deixe um comentário

Luto…



Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido. Concentramos nossa atenção no lado mais cruel da vida, aquele que é implacável e a todos afeta indistintamente: As perdas do ser humano.

Nascer, crescer, adolescer, amadurecer, envelhecer, morrer.

Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos. Começamos a vida em perda e nela continuamos.
Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem. Ao perdermos o aconchego do útero ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe, nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói.
Perdemos a inocência da infância. A confiança absoluta na mão que segura nossa mão, a coragem de andar na bicicleta sem rodinhas porque alguém ao nosso lado nos assegura que não nos deixará cair… Abrimos portas para um novo mundo e fechamos janelas, irremediavelmente deixadas para trás. Estamos crescendo.

Ao crescer, vamos perdendo aos poucos alguns direitos e conquistando outros.
Perdemos o direito de poder chorar bem alto quando algo nos é tomado contra a vontade. Perdemos o direito de dizer absolutamente tudo que nos passa pela cabeça sem medo de causar melindres.
Receamos dar risadas escandalosamente da bermuda ridícula do vizinho ou puxar as pelanquinhas do braço da vovó com a maior naturalidade do mundo e ainda falar bem alto sobre o assunto.
Estamos crescidos e nos ensinam que não devemos ser tão sinceros. E aprendemos.

Ao amadurecer, tornamo-nos equilibrados, contidos, ponderados.
Perdemos a espontaneidade. Passamos a utilizar o raciocínio, a razão acima de tudo.
E continuamos amadurecendo, ganhamos um (a) companheiro (a) e um diploma. E desgraçadamente perdemos o direito de gargalhar, de andar descalço e de tomar banho de chuva.

Ao envelhecer, já não pulamos mais no pescoço de quem amamos e tascamos-lhe aquele beijo estalado, mas apertamos as mãos de todos, ganhamos novos amigos, ganhamos um bom salário, ganhamos reconhecimento, honrarias, títulos honorários e a chave da cidade.
De repente percebemos que ganhamos algumas rugas, algumas dores nas costas ou nas pernas, celulite e estrias, ganhamos peso e perdemos cabelos.
Nos damos conta que perdemos também o brilho no olhar, esquecemos os nossos sonhos, deixamos de sorrir e estamos perdemos a esperança.

Nascemos, crescemos, adolescemos, amadurecemos, envelhecemos e sabemos que só estamos aqui de passagem, morremos.
Em todas estas fases nos preparamos para acompanhar o ciclo natural da vida, mas nunca estamos preparados para perder quem amamos.
A distância física machuca, mas acima de tudo, sentimos falta de um abraço com carinho, um silêncio compartilhado e das risadas tolas que acontecem sem sentido.
Temos que entender que quando as pessoas passam por nossa vida e se vão é que elas já cumpriram a proposta que Deus lhe designou.

Portanto, não podemos deixar pra fazer algo quando estivermos morrendo. Afinal, quem nos garante que haverá mesmo um renascer, exceto aquele que se faz em vida, pelo perdão a si próprio, pelo compreender que as perdas fazem parte, mas que apesar delas, o sol continua brilhando e felizmente chove de vez em quando, que a primavera sempre chega após o inverno, que necessita do outono que o antecede.

Que a gente cresça e não envelheça simplesmente.
Que tenhamos dores nas costas e alguém que as massageie.
Que tenhamos rugas e boas lembranças.
Que tenhamos juízo, mas mantenhamos o bom humor e um pouco de ousadia.
Que sejamos racionais, mas lutemos por nossos sonhos.
E, principalmente, que não digamos apenas EU TE AMO, mas façamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam o quanto realmente são amados.
Porque o tempo tem sua grande missão e assim como o tempo que passa, nossa maior missão é ficar em PAZ!

Só a fé e o tempo irão mostrar o caminho árduo a seguir.
          Que DEUS ilumine e de muita paz A DOR INESPLICÁVEL da perda.

Publicado em Comportamento, Vontade do dia | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cuidar de mim…



“É tempo de
mudar o cenário,
trocar o disco,
 rever decisões,
 acalmar os sentidos,
 reaver a razão,
 calar gritos e gemidos
ouvir silêncios…
e resolver que
NÃO, NÃO e  NÃO.
 
Estou me afastando de tudo
 que me atrasa,
 me engana,
me segura
e me retém.
 
É tempo de cuidar de mim,
do meu coração
 dessa  mania de amar demais,
de querer demais,
 de esperar demais.
E principalmente,
 dessa forma boba de amar errado. 


.

Publicado em Só dele... | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Amei…


Lembra de como eu te amei demais???

O que é nosso estárá guardado para sempre:

em mim… em você…

E isso basta!!!!

.

Publicado em Só dele... | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário


Bom Dia é a palavra mágica que faltava nesta manhã.

A angústia das pedras e espinhos existentes no caminho,

não supera a alegria de um novo dia para tentar de novo.

E hoje certamente tudo dará certo…

 



Publicado em Vontade do dia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Lembranças…


“Mas de tudo isso me ficaram coisas tão boas.

Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros.

De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz.

E então não repetir nenhum comportamento, mas ser novo…”

(Caio Fernando Abreu)

.

Publicado em Belas mensagens | Deixe um comentário